Tecnologia do Blogger.

segunda-feira, 7 de março de 2011

RIP - Kerberos - Goodbye to My Dear Guardian

   Dia sem prazeres aqui no jardim, hoje.  O Kero não resistiu à doença e morreu, e eu estou me sentindo devastada. Então hoje não haverá imagens curiosas ou risos, nada de interessante para compartilhar.  Apenas um desejo: Descanse em paz, meu anjinho fofo.
   No pleasure in the garden today. Kero didn’t resist his illness and died, and I feel really devastated. So today, no curious pictures, no laughs, nothing interesting to share.  Only a wish: Rest in peace, my fluffy little angel.

 Kerberos  fev/2004 - 07-mar/2011

9 comentários:

Eduardo disse...

Isso é realmente triste... Que pena que ele não pode resistir... Agora os dias sem ele vão ser mais vazios :( Espero que ele esteja sorrindo para você lá no céu dos gatinhos...

Roberto Belisário disse...

Óia, Gê, uma amiga minha também perdeu seu gato recentemente; ela ficou arrasada, fez um obituário em forma de poesia:
http://luananeres.blogspot.com/2011/02/ao-geraldo-com-amor.html
Aliás, o gato era seu xará de apelido!

Luana Neres disse...

Olá Angela!

Tomei conhecimento do seu blog e especificamente deste post através do Belisário, enquanto conversávamos sobre perder amigos felinos. Também perdi um amiguinho a pouco tempo, chamáva-se Geraldo. Era lindo, meio, companheiro, carinhoso...

Compreendo sua dor, pois compartilho dela. Provavelmente o Kero hoje faz companhia ao meu amado Gê e brincam felizes no "paraíso dos gatinhos", rs.

Forte abraço,

Luana.

Angela Cruz disse...

Agradeço tanto o apoio de vocês que resolvi fuçar até descobrir como se responde a um comentário, coisa que eu ainda não sabia. O Kero era como um filho. Não faço distinção entre bichos e pessoas, aliás tenho até mais empatia com os bichos porque os considero muito indefesos diante do poder destrutivo humano. E ele foi um companheiro muito especial durante estes 7 anos. Até sofreu um acidente doméstico junto com o meu namorado, porque estava sempre por perto. Era tranqüilo, dorminhoco e fazia amizade com todo mundo, até outros bichos. Uma vez esqueci um canário em cima da mesa da sala e quando voltei pra casa estava lá o Kero dormindo, nem aí pra ele. Era realmente um gato especial e, sabendo que não era eterno, curti ao máximo os momentos que passei com ele. Realmente a única coisa que lamento é ele ter sofrido tanto no fim. Mas gosto de pensar que, quando for a minha vez, quem sabe ele não estará me esperando no portão, com seus dois irmãos ao lado?

Gi disse...

Angela, só vi uma vez o Kero, mas já percebi o quanto ele era especial no seu lar. Lembre-se que "para estar junto não é preciso estar perto, e sim do lado de dentro". O Kero sempre vai estar com você.

Um dia vamos combinar de você vir pra um café no 72(mesmo, viu?).

Giselle.

Angela Cruz disse...

Ah, Giselle, certamente agora não há saída senão sermos amigas. Nunca conseguirei expressar minha gratidão pela disponibilidade e auxílio que você e o seu marido mostraram, sem sequer saber de onde eu tinha aparecido. Vocês foram fundamentais para que nós pudéssemos oferecer o melhor possível para o Kero, e isso nunca será esquecido. Muito obrigada!

gustavo disse...

OLÁ Angela ..Que triste em !! Espero que se recupere com esse acontecimento mas,a de muito sorrir nessa vida pois amor você reconhece com todos porque a vida vale a pena viver!! Beijos Xau....

Ana disse...

Aaah, que triste sinto muito. Hoje quando você falou de seu gato os seus olhos encheram de lagrimas... Deu para perceber o quanto o seu gato é ou era importante na sua vida, melhoras para você e para o seu namorado Rafael. E você tinha razão os seus gatos são muuito lindos mesmo. Maas a vida continua e sempre de cabeça erguida e sorrindo.
Amo você

DIANA FARIAS disse...

Nossa! Hoje vim te visitar em seu blog, e vejo esse post....fiquei super triste, pois também perdi há uma semana meu gatinho, o Branco...agora estou somente com o irmãozinho dele que espero, eu possa compartilhar da companhia por muitos anos! Também amo demais meus gatos, e infelizmente, apesar de dois já estarem no paraíso dos gatinhos (pois é, tive uma gatinha q também se foi cedo, já há um tempo), de alguma maneira permanecem pertinho da gente! Mas que a saudade bate forte demais, ah...isso sem dúvida! Mas sempre lembre do seu com alegria, por tudo de bom que ele te proporcionou enquanto esteve por aqui....beijão Angela! Espero q ainda nos encontremos né? Diana

Template by:
Free Blog Templates